Geralmente o câncer de fígado tem início no revestimento dos canais biliares do fígado ou da vesícula biliar e causa sintomas como uma intensa dor abdominal localizada no lado direito do abdomem.  Sua taxa de sobrevida ronda os 5 anos em menos da metade dos casos.

Radioterapia, quimioterapia e transplante do órgão são as hipóteses de tratamento para o câncer de fígado.Os tumores malignos de fígado podem ser divididos em dois tipos: câncer primário (que tem sua origem no próprio órgão) e secundário ou metastático (originado em outro órgão e que atinge também o fígado).

Dentre os tumores originados no fígado, o mais frequente é o hepatocarcinoma ou carcinoma hepatocelular. Agressivo, ocorre em mais de 80% dos casos. Outros tipos de câncer primário de fígado são o colangiocarcinoma (originado nos dutos biliares do fígado), o angiossarcoma (câncer raro que se origina nos vasos sanguíneos do órgão) e o hepatoblastoma, tumor maligno raro que atinge recém-nascidos e crianças nos primeiros anos de vida.

Dente os sintomas que levam a suspeita de câncer no fígado envolve o comprometimento geral do estado de saúde e formação de uma massa localizada na região superior direita do abdomem, dor abdominal, icterícia, anorexia e emagrecimento.

Quando o câncer é detectado precocemente, o tumor pode ser removido cirurgicamente, mas na maioria dos casos o câncer de fígado só é descoberto numa fase avançada, diminuindo as suas chances de cura.