O câncer de pele é o tumor maligno mais comum na espécie humana. No Brasil ele representa 25% de todas as neoplasias malignas. Existem basicamente três tipos de câncer de pele:

1. Carcinoma Basocelular (CBC)
2. Carcinoma Espinocelular (CEC)
3. Melanoma

O melanoma cutâneo é um tipo de câncer de pele que tem origem nos melanócitos (células produtoras de melanina, substância que determina a cor da pele) e tem predominância em adultos brancos. Embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil, o melanoma representa apenas 4% das neoplasias malignas do órgão, apesar de ser o mais grave devido à sua alta possibilidade de metástase.

O prognóstico pode ser considerado bom, se detectado nos estádios iniciais. Nos últimos anos, houve uma grande melhora na sobrevida dos pacientes com melanoma, principalmente devido à detecção precoce do tumor. Apesar de não ser o tipo mais comum, cerca de 3/4 das mortes por câncer de pele são causadas pelo melanoma.

A melanina é um pigmento produzido pelos melanócitos e é o responsável pela cor da pele, dos olhos e dos cabelos. Quando somos expostos ao sol, os melanócitos são estimulados a produzem mais pigmento, fazendo com que a pele fique mais escura.

Apesar de ser encontrados principalmente na pele, os melanócitos, porém, também estão presentes nos olhos, trato gastrointestinal, meninges e mucosas orais e genitais. Isto significa que, apesar da maioria dos melanomas se tratarem de cânceres de pele, ele eventualmente pode surgir nos olhos e nos intestinos, por exemplo.