Centro de Terapia Oncológica

 

Radioterapia


Acima


Clipping
Quimioterapia
Radioterapia
Corpo Clínico
Científico
Galeria de Fotos
Convênios
Funcionários
APPO
Grupo Realizar
FAQ
Localização
Fale Conosco

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

O QUE É RADIOTERAPIA?

É uma especialidade dentro da medicina que se utiliza das radiações e da sensibilidade dos tumores a ela para o seu tratamento.
Existem vários tipos de radiação, porém as mais utilizadas são as eletromagnéticas (raios-x ou raios gama) e os elétrons (estes disponíveis apenas em aceleradores lineares de alta energia). A radiação gama é um tipo de radiação eletromagnética gerada e emitida continuamente no núcleo de elementos radiativos como o Cobalto, Césio e Irídio. Os elementos radiativos são armazenados dentro de um recipiente de material de número atômico alto i.e. chumbo, para impedir o vazamento da radiação para o ambiente.

A bomba de Cobalto é um recipiente contendo uma fonte de Cobalto, com um dispositivo que abre uma pequena janela e deixa o feixe de radiação sair de forma controlada, permitindo o tratamento do tumor e ao mesmo tempo preservando os tecidos normais a sua volta. Neste caso o tempo de tratamento e todos os outros parâmetros físicos envolvidos são cuidadosamente controlados e verificados através de um programa de controle de qualidade permanente.
Já o acelerador linear funciona de maneira muito semelhante a um aparelho de raios-x, ou seja, a radiação somente é produzida quando o aparelho é ligado a uma fonte de energia elétrica. O mecanismo de formação da radiação é um pouco mais complicado, mas no final o seu efeito é o mesmo: um feixe de radiação controlado incide sobre o alvo a ser tratado.

A Braquiterapia é uma técnica de tratamento em que uma pequena fonte radiativa é colocada em contato com o tumor para um tratamento mais localizado. Trata-se de um procedimento cirúrgico e deve ser feito em sala de cirurgia com anestesia. Atualmente usam-se equipamentos ultramodernos e robotizados, que liberam Alta Taxa de Dose (HDR - High Dose Rate) evitando que o paciente fique internado no hospital.
Obviamente todos estes aparelhos necessitam de proteção radiológica na sala em que se encontram, obedecendo as normas de proteção vigentes no país. Para isto, as paredes recebem um tratamento especial com concreto a fim de formar uma barreira de proteção para os trabalhadores e o público.

INDICAÇÕES DA RADIOTERAPIA

Estima-se que cerca de 60 % de todos os pacientes portadores de doenças malignas terão alguma indicação de radioterapia durante o curso de sua doença, seja com o objetivo curativo ou paliativo.
A radioterapia atualmente pode ser aplicada em diversas situações:

  1. tratamento adjuvante para assegurar a esterilização do leito tumoral após uma cirurgia.
  2. tratamento exclusivo, como única modalidade terapêutica empregada.
  3. tratamento neo-adjuvante, com o objetivo de causar redução tumoral em lesões irressecáveis a fim de torná-la operáveis.
  4. tratamento associado (sinérgico) com Quimioterapia.
  5. tratamento paliativo seja do tumor primário ou de metásteses.
  6. para prevenir ou coibir hemorragias ou obstruções respiratórias.
  7. como parte integrante dos protocolos de tratamento no transplante de medula óssea.
  8. tratamento de alguma doenças benignas com indicações restritas.
  9. Tratamento de câncer através da colocação de fontes junto do tumor (braquiterapia)

 

EQUIPAMENTO

O CTO possui hoje um acelerador linear de partículas modelo Mevatron 6700, fabricado pela SIEMENS com feixe colimado de fótons com energia máxima nominal de 6MV.

SISTEMA DE PLANEJAMENTO

O sistema de planejamento utilizado pelo CTO é o TPS PLAN, o qual permite que sejam planejados tratamentos em 3D, utilizando imagens de Tomografias Computadorizadas e Ressonâncias Magnéticas.

 
 
       

melhor visualizado em 1024x768.

   Rua Dr. Sá Earp, 309  Centro  Petrópolis  RJ  (24) 2244-2005

www.sssinformatica.com.br